Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Plano Diretor

Moradores da regional Santa Felicidade discutem o desenvolvimento de Curitiba

12/11/2014 08:30:00

A comunidade da regional Santa Felicidade participou, na noite desta terça-feira (11), da audiência pública sobre a revisão do Plano Diretor de Curitiba. Dezenas de pessoas compareceram ao evento que teve o propósito de dividir com a população o que foi discutido até o momento a respeito do tema.

Entre os moradores da regional que compareceram à audiência pública estava Luiz Antunes Rodrigues. “Muita gente não dá valor ao Plano Diretor, mas ele é fundamental para definirmos a cidade que queremos nos próximos 10, 20, 30 anos. Até mesmo para decidirmos que tipo de infraestrutura urbana queremos implantar, é preciso participar dessa revisão. É por isso que eu estou aqui”, disse Rodrigues, que tem 74 anos, é aposentado, mas ainda trabalha no ramo da publicidade.

Outra moradora que participou é Elisabete Bartapelle, que é a agente comunitária de saúde, tem 55 anos e preside a associação de moradores do Conjunto Fernão Dias. Ela elogiou o informativo distribuído na audiência pública. “Isso é muito importante para que a gente conheça as propostas que estão sendo apresentadas. Vou levar para casa e ler tudo com muita atenção”, destacou Elisabete.

Já o líder comunitário Edivald Sintra disse que compareceu à audiência pública para poder transmitir as informações para a sua comunidade. “Muita gente não compreende a importância do Plano Diretor. Aí é que entra o nosso papel: levar a mensagem para as pessoas e incentivar a participação de todos”, disse Sintra que tem 53 anos, é motorista profissional aposentado e preside a Associação dos Moradores do Botiatuvinha.

Segundo Edivald Sintra, uma das maiores preocupações dos moradores do Botiatuvinha diz respeito à questão ambiental. O bairro tem muitas áreas verdes, com remanescentes florestais, nascentes e quedas d´água, muitas delas já poluídas. “Além de preservar os bosques, precisamos proteger os cursos d´água. Nossas vidas, nossa saúde e nosso futuro dependem da qualidade da água”, alerta o líder comunitário que reconhece o papel da atual administração nesse aspecto. “Além de se preocupar com o meio ambiente, a atual gestão incentiva o uso da bicicleta, com a ampliação das vias cicláveis. Quanto mais bicicletas nas ruas, menos carros, menos acidentes e menos poluição. Isso é vida e saúde”, disse Sintra.

As audiências são documentadas em vídeo e também em ata notarial. “Temos esse cuidado de registrar todas as audiências integralmente. Isso faz parte de um conjunto de atitudes que demonstram transparência, seriedade e total comprometimento do poder público municipal com todas as etapas de revisão do Plano Diretor”, destaca o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Sérgio Póvoa Pires.

Estiveram presentes ao evento a administradora da Regional de Santa Felicidade, Maria José Serenato; o secretário de Meio Ambiente, Renato Lima; o presidente da Cohab, Ubiraci Rodrigues; a presidente do Instituto Municipal de Administração Pública (IMAP), Liana Maria da Frota Carleial; o secretário de Urbanismo, Reginaldo Cordeiro; a presidente da Agência Curitiba S. A., Gina Paladino; o secretário de Informação e Tecnologia, Paulo Miranda e o coordenador de Mobilidade Urbana da Secretaria de Trânsito (Setran), Danilo Herek.

Participação ativa

A audiência pública foi dividida em etapas. Na abertura, o presidente do Ippuc, Sérgio Póvoa Pires, apresentou um resumo de todas as ações que compõem o processo de revisão do Plano Diretor destacando que, até o início de novembro,foram realizados 372 eventos entre oficinas, reuniões técnicas, seminários, workshops e audiências públicas. Em seguida, o coordenador da revisão do Plano Diretor, arquiteto Miguel Roguski, mostrou um resumo das contribuições apresentadas pela comunidade.

Depois foi a vez da arquiteta Mônica Máximo da Silva demonstrar como foi executado o projeto Urbanista Mirim. Desenvolvido em parceria entre o IPPUC e a Secretaria Municipal da Educação, o projeto foi realizado por estudantes das escolas públicas municipais que obtiveram mais de 3mil contribuições a processo de revisão do Plano Diretor por meio da aplicação de questionários a alunos, professores, servidores e pais de alunos.

Na quarta etapa da audiência pública, o arquiteto Laércio Leonardo de Araújo, coordenador do Conselho da Cidade de Curitiba (Concitiba), explicou como será realizada a Conferência de Revisão do Plano Diretor de Curitiba. Prevista para os dias 6 e 7 de fevereiro de 2015, a conferência vai analisar e votar o anteprojeto de lei da Revisão do Plano Diretor.

Terão direito a voto na conferência 82 delegados. Deste total, serão 64 delegados dos segmentos da comunidade representados pelos 32 conselheiros do Concitiba somados aos 32 suplentes. Também irão votar 18 delegados territoriais que serão eleitos no dia 9 de dezembro, sendo dois delegados por Regional.Os candidatos a delegados territoriais deverão fazer suas inscrições junto às administrações regionais de 1º a 5 de dezembro. O texto do anteprojeto de lei da revisão do Plano Diretor de Curitiba será divulgado até o dia 22 de janeiro de 2015, para que todos os interessados tenham pelo menos duas semanas para analisar o documento antes da conferência.

Na última parte da audiência pública, a comunidade pode fazer perguntas para as autoridades. Além dos questionamentos relacionados ao processo de revisão do Plano Diretor, também foram apresentadas solicitações referentes à infraestrutura urbana, tais como a implantação de CMEI’s, ampliação da oferta de moradias para a população de baixa renda, melhorias no transporte coletivo, medidas para o aumento da segurança, mais áreas de lazer, regularização fundiária e necessidade de proteção aos bosques da Regional Santa Felicidade.

Temas abordados na Revisão do Plano Diretor

Ao longo de 2014, a Prefeitura Municipal de Curitiba passou a receber contribuições da sociedade para a Revisão do Plano Diretor. Isso foi feito durante as audiências públicas e por meio do hotsite criado especialmente para isso. O período de Consulta Pública, no qual os cidadãos podem apresentar propostas, críticas e sugestões ao Plano Diretor da cidade será encerrado no dia 30 de novembro.

Até o momento, as contribuições estão assim divididas por áreas de interesse:

• Mobilidade e Transporte: 32%
• Estrutura Urbana: 14%
• Meio Ambiente: 11%
• Zoneamento: 10%
• Desenvolvimento Social: 9%
• Gestão Democrática: 5%
• Instrumentos de Política Urbana: 5%
• Habitação: 4%
• Segurança: 3%
• Desenvolvimento Econômico: 2%
• Cultura: 2%
• Região Metropolitana: 2%
• Metodologia de Revisão do Plano Diretor: 1%

O material condensado, contendo a análise dos grupos técnicos e que contemplam as propostas da comunidade, está postado no hotsite de Revisão do Plano Diretor. Para acessar o documento “Linhas de Propostas para o Plano Diretor” basta clicar: http://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/material-de-apoio-plano-diretor/1756


Confira os dias e locais das próximas audiências públicas:       CLIQUE AQUI

MATRIZ - 12/11/2014 (quarta-feira)
Centro de Educação Continuada da Secretaria Municipal de Educação (Rua Dr. Faivre, 398 – Centro).

BOQUEIRÃO - 13/11/2014 (quinta-feira)
SEST/SENAT (Rua Salvador Ferrante,1440 – Boqueirão).

CIC - 17/11/2014 (segunda-feira)
Auditório da Administração Regional CIC (Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2460 - Loja 3 - Cidade Industrial de Curitiba).

CAJURU - 18/11/2014 (terça-feira)
Escola Municipal Elza Lerner (Rua Luiz França, 2873 – Cajuru).

BOA VISTA - 19/11/2014 (quarta-feira)
Auditório III - Rua da Cidadania Boa Vista (Avenida Paraná, 3600 – Boa Vista).

BAIRRO NOVO - 20/11/2014 (quinta-feira)
Escola Municipal Professora Rejane Silveira Sachette (Rua Nova Aurora, 717, próximo à Rua da Cidadania – Sítio Cercado).

PORTÃO - 21/11/2014 (sexta-feira)
Auditório III - Rua da Cidadania da Fazendinha (Rua Carlos Klemtz, 1700, ao lado do Terminal – Fazendinha).

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484