Registrar
Acesso à informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Balanço 1 ano

Ippuc resgata planejamento urbano de Curitiba com projetos

22/12/2017 09:06:00
Rádio Prefeitura
Radio Prefeitura
Ippuc resgata planejamento urbano de Curitiba com projetos

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) voltou a ser referência, com projetos em desenvolvimento nas dez Administrações Regionais da cidade. Como parte da proposta de integração do macro e do microplanejamento, o instituto projeta a cidade com base no Plano Diretor para atender às demandas correntes dos cidadãos.

Toda a nova Curitiba é planejada dentro do Ippuc. Em 2017, no plano estruturante foram feitos projetos como os de finalização da Linha Verde, o de implantação da Conectora 3, como o sétimo eixo de transporte de Curitiba. Todos alinhados à integração da base do planejamento que tem como alicerces o Transporte, Uso do Solo e Sistema Viário.

Para transformar para melhor a realidade dos habitantes dos 75 bairros de Curitiba, de forma que as demandas locais estejam alinhadas ao plano de desenvolvimento proposto para a cidade, o Ippuc aproximou sua atuação ao planejamento regional.

Dentro deste processo há projetos desenhados, para cada uma das dez administrações regionais, feitos a partir de visitas técnicas do prefeito e das necessidades apontadas pela população.

Linha Verde e transporte
Para resgatar o planejamento de Curitiba, foi montada uma força-tarefa de atualização de projetos de forma a garantir financiamentos e recursos a fundo perdido que a cidade corria o risco de perder, a maior parte dentro do PAC da Mobilidade.

Em Brasília, a Prefeitura conseguiu o sinal verde da Caixa Econômica Federal para licitar o último trecho da Linha Verde Norte, além de garantir recursos para a implantação do Terminal do Tatuquara e a adequação do terminal da Vila Oficinas. Os projetos elaborados pelo Ippuc foram aprovados pelo banco e aguardam a liberação do Governo Federal.

Os investimentos para obras de mobilidade contam com recursos da União, do Governo do Estado e contrapartidas da Prefeitura. No início de novembro, o Ministério das Cidades formalizou a liberação de R$ 123 milhões de recursos federais para obras de mobilidade e saneamento em Curitiba.

O “pacote” inclui o lote 4 da Linha Verde, que finaliza a ligação desde o Sul da cidade até o Atuba, a construção do terminal Tatuquara, a reforma do terminal Vila Oficinas e a construção de uma trincheira na Avenida Nossa Senhora Aparecida com a Mario Tourinho, além de obras e projetos para a rede de esgoto.

Além desses recursos, também foi garantido o investimento de outros R$ 60 milhões da Caixa Econômica Federal para o asfaltamento de ruas de saibro remanescentes na capital, dando melhores condições de mobilidade para as vias.

A qualidade dos projetos de Curitiba e o empenho da Prefeitura fizeram a diferença em favor da cidade.


Viaduto da Vila Pompéia
Finalizar obras inacabadas é também um compromisso assumido pela Prefeitura. A conclusão do viaduto da Vila Pompéia, no Tatuquara, construído em 2015 e abandonado pela gestão anterior, é um exemplo de intervenção necessária para a ligação de duas importantes regiões da cidade. A ativação do viaduto faz parte do processo de integração do Tatuquara ao restante da cidade.

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) está finalizando o projeto viário e a Companhia de Habitação Popular (Cohab) já cadastrou famílias, que ocupam irregularmente a área onde serão realizadas as obras, para que sejam realocadas para a região.

O custo estimado para o conjunto de obras restante é de R$ 3,5 milhões, incluindo o sistema viário dos acessos ao bairro, terraplanagem, pavimentação, drenagem, sinalização, paisagismo e implantação de dutos para fibra óptica.

A obra fará funcionar todo o conjunto da estrutura viária por sobre a rodovia, possibilitando não somente o acesso ao sul, mas também ao norte, cruzando por cima da rodovia para quem desejar seguir para Curitiba pela BR.

Uso do Solo
A Prefeitura de Curitiba retomou o processo de revisão da Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo. O projeto de lei elaborado pela gestão anterior foi arquivado pela Câmara Municipal ao final da legislatura passada sem ter sido votado.

De março a outubro, o Ippuc promoveu reuniões técnicas semanais com representantes dos mais variados setores da sociedade para contribuições à legislação.

Somado a isso, foram realizados seis eventos públicos para o debate e o recebimento de sugestões à Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo nos quais participaram 826 pessoas de todas as regiões da cidade representando os mais diversos segmentos do setor produtivo.

Nos dias 25 e 28 de setembro e 2 e 3 de outubro foram realizadas cinco audiências públicas e um workshop, este último dirigido às entidades de classe que encaminharam à Prefeitura um documento com contribuições para a lei.


Os debates sobre a Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo seguirão no âmbito do legislativo com duas audiências públicas a serem realizadas pela Comissão de Urbanismo da Câmara Municipal, em conjunto com a equipe técnica do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), que trabalha na revisão da legislação.

 

Projetos para cidade

Linha Verde Norte

 

As obras do lote 4 representam a fase final das obras da Linha Verde e abrangem o trecho entre a Rua Fagundes Varela e o antigo trevo do Atuba.

Total: 2,94 quilômetros (lote 4.1)

Custo estimado: R$ 74,9 milhões.

 

Novo Terminal do Tatuquara

 

Custo estimado: R$ 8,1 milhões

Local: terreno anexo à Rua da Cidadania

Como será: em área de 3,4 mil m² no terreno ao lado da Rua da Cidadania, o terminal irá receber dez linhas alimentadoras. De lá sairão linhas troncais que poderão fazer futura integração em estações estratégicas da Linha Verde ou seguir ao Centro.

Reforma do Terminal Vila Oficinas

 

Custo estimado: R$ 1,5 milhão

O que será feito: pavimentação de concreto e plataformas de embarque adaptadas para atender novas linhas de ônibus.

 

Trincheira da Avenida Mário Tourinho com a Nossa Senhora Aparecida.

 

Custo estimado: R$ 14 milhões.

Como será: obra irá melhorar a ligação do Centro com o Campo Comprido e da região do Portão com a BR 277 no sentido do Parque Barigui e vice-versa.

 

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484