Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Capacitação

Ippuc realiza oficinas da Lei de Zoneamento nas regionais Cajuru e Matriz

11/07/2016 15:47:00

A nova rodada de oficinas da Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo começou na segunda-feira (11). Pela manhã, especialistas do Ippuc realizaram a oficina na Regional Cajuru. À tarde, foram recebidos os participantes da Regional Matriz. Ao todo, cerca de 60 pessoas estiveram nas duas oficinas. Até sexta-feira (15), todas as regionais passarão por nova rodada de oficinas com a orientação dos técnicos do Ippuc.

“Chegamos a um momento em que as primeiras propostas, já consolidadas pelos técnicos, começam a ser apresentadas para a comunidade. E o que houve hoje, foi uma troca muito grande de vivências e informações, com a participação intensa da comunidade por meio de perguntas e opiniões”, destacou o arquiteto Miguel Roguski, um dos coordenadores do processo de adequação da legislação pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).

Nos dois encontros, as reuniões começaram com a apresentação geral da adequação da Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo. Na sequência, foram apresentadas algumas propostas específicas de mudanças para as duas regionais.

Desenvolvimento regional

Para a Regional Cajuru, destacou-se a mudança de zoneamento para incentivar a formação de um polo de desenvolvimento regional num trecho de algumas quadras da Avenida Salgado Filho, a partir do encontro com a Avenida Coronel Francisco H. dos Santos. Assim, além de consolidar uma vocação da região, o novo polo de comércio e serviços terá o propósito de evitar o deslocamento das pessoas ao centro da cidade, melhorando a mobilidade. Outra proposta de destaque para a Regional Cajuru é a consolidação do eixo estrutural Leste em toda a extensão da Avenida Presidente Afonso Camargo, até a divisa com o município de Pinhais.

Já para a Regional Matriz, entre as propostas apresentadas destacam-se a formação de um anel central de transporte coletivo; o incentivo à construção de prédios de uso misto contemplando serviços, moradia e estacionamentos para eliminar os terrenos vazios; a ampliação de calçadas nas Ruas Saldanha Marinho e Cruz Machado e diversas intervenções viárias com o objetivo de criar mais áreas de convivência e incentivar os deslocamentos a pé no Centro, reduzindo a circulação de veículos particulares. Também haverá o incentivo à implantação de habitação de interesse social nos edifícios abandonados ou subutilizados.

De maneira geral, a nova Lei de Zoneamento buscará mecanismos para incentivar a construção de unidades de habitação de interesse social em áreas próximas de grandes empreendimentos, fixando pessoas de classes sociais distintas numa mesma região. “Trata-se de uma visão moderna que integra melhor a comunidade, pois traz pessoas menos favorecidas para áreas com maior oferta de comércio, além de serviços públicos e privados”, destacou Miguel Roguski.

Visão de longo prazo

O vereador Hélio Wirbiski, que preside a comissão de Urbanismo, Obras Públicas e TI da Câmara Municipal, participou do encontro na Regional Cajuru e enfatizou o caráter inovador da nova lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo, por pensar a cidade para os próximos 20 anos. “Estamos falando de uma legislação que prevê mudanças e adequações para até 2035 ou mais. É uma visão de longo prazo, fruto de um trabalho profundo e muito sério do Ippuc que está de parabéns”, disse Wirbiski.

Outro participante do evento, o arquiteto Milton Buabssi Filho, também destacou a amplitude e abrangência do trabalho realizado pelo Ippuc. “Estudei todo o Plano Diretor e afirmo que está muito bem fundamentado. O mesmo ocorre agora com a Lei de Zoneamento. Há uma visão de conjunto, um princípio de ordenamento para toda a cidade”, elogiou Buabssi Filho.

Já o empresário do ramo imobiliário Marcos Rogério de Oliveira destacou o caráter elucidativo da oficina. “É muito bacana a gente poder acompanhar e opinar sobre algo que ainda vai acontecer. Eu pude esclarecer algumas dúvidas e saio satisfeito”, afirmou Oliveira.

Após participar das oficinas, ou a qualquer momento, até o dia 18 de julho, todos os interessados poderão apresentar contribuições ao processo de adequação da Lei de Zoneamento, Uso e Ocupação do Solo pelo o site www.curitiba.pr.gov.br/leidezoneamento. “É importante que as pessoas participem das oficinas e contribuam com suas ideias e sugestões por meio do site, pois cada um tem uma visão diferente da cidade e, assim, poderemos enriquecer ainda mais essa legislação”, disse o supervisor de Informações do Ippuc, Oscar Schmeiske.

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484