Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

A semana na Prefeitura

Curitiba tem Operação Saturno e 20 anos da Rua da Cidadania da Matriz

19/05/2017 17:30:00

A semana na Prefeitura começou com a celebração do aniversário de 20 anos da Rua da Cidadania da Matriz e o anúncio de uma importante ação de segurança pública: a Operação Saturno, que utiliza a inteligência da Guarda Municipal para guiar a atuação do policiamento em regiões estratégicas.

Na saúde, os mutirões de especialidades já apresentam resultados expressivos, como a redução média de 23% das filas. Em algumas modalidades, como ressonância magnética, a redução foi de 89%.

As obras seguem com o início dos trabalhos na Rua Goiânia, no bairro Cajuru. O investimento é de R$ 1,6 milhão e o asfalto novo será colocado em 1.680 metros.

 

Segunda-feira

Rua da Matriz vai ganhar Sacolão da Família

O prefeito Rafael Greca participou das celebrações dos 20 anos da Rua da Cidadania da Regional Matriz, na Praça Rui Barbosa. O espaço foi construído no último ano da primeira gestão de Greca, em 1996.

A criação de um Sacolão da Família no local foi uma das novidades anunciadas no aniversário. O Sacolão irá se somar aos já existentes, e bastante frequentados, Restaurante Popular e Armazém da Famílias, que funcionam no equipamento. Serão 104 metros quadrados onde os produtores rurais da Região Metropolitana de Curitiba poderão comercializar frutas e hortaliças. A previsão é de que o sacolão comece a funcionar no segundo semestre deste ano.

Outras novidades vêm da área cultural. Nesta segunda-feira começou a funcionar o Cine-Teatro de Bolso, que funcionará no auditório da unidade. Todas as quartas-feiras, às 12h, haverá o projeto Música na Matriz, que conta com a parceria da Fundação Cultural de Curitiba (FCC).

Operação Saturno

O prefeito Rafael Greca lançou, no Memorial de Curitiba, a Operação Saturno, nova estratégia de segurança pública da Guarda Municipal de Curitiba. A operação consiste na divisão do policiamento em “anéis” perimetrais, para a proteção ao cidadão e a fiscalização urbana.

Os locais foram escolhidos a partir dos dados estatísticos extraídos do Mapa do Crime de Curitiba, que exibe as áreas com o maior índice de criminalidade. A operação começará pela área central, apontada no Mapa do Crime como a mais violenta da cidade, e vai se expandir para os bairros.

 

Terça-feira

Primeira rodada de negociações

A Prefeitura finalizou nesta semana a primeira rodada de negociações sobre a pauta apresentada pelos quatro sindicatos que representam os servidores municipais: Sindicato dos Auditores Fiscais de Tributos Municipais de Curitiba (Sinfisco), Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc), Sindicato dos Servidores da Guarda Municipal de Curitiba (Sigmuc) e Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac). 

Representantes das secretarias e órgãos da administração pública municipal apresentaram respostas aos pedidos dos sindicatos. Entre as principais reivindicações, estão questões relacionadas ao pagamento de horas extras, à recomposição salarial e às pendências deixadas pelo governo anterior, a maioria sem empenho orçamentário ou em atraso.

Financiamento para empreendedores do Vale do Pinhão

A Caixa Econômica Federal poderá criar uma linha de crédito para financiar os empreendedores do Vale do Pinhão. A intenção foi manifestada ao prefeito Rafael Greca pelo superintendente regional do banco, Renato Scalabrin, em reunião no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).

O superintendente da Caixa sugeriu que o projeto seja apresentado ao Ministério das Cidades e ao comando nacional da instituição financeira para dar continuidade a este processo. Isso deverá ocorrer no fim de maio com a ida do prefeito Rafael Greca a Brasília, onde cumprirá agenda de interesse de Curitiba. 

 

Quarta-feira

Asfalto definitivo na Rua Goiânia

O prefeito Rafael Greca acompanhou o segundo dia de trabalho de pavimentação na Rua Goiânia, mais uma via de Curitiba que está recebendo asfalto novo, produzido pela Usina de Asfalto Norte da Prefeitura. O investimento na obra é de R$ 1,6 milhão e o asfalto novo será colocado em 1.680 metros.

Mapeamento de focos do Aedes aegypti

O levantamento de criadouros do mosquito Aedes aegypti começa a ser feito em imóveis de Curitiba. Agentes de endemias, vinculados aos dez distritos sanitários da Secretaria Municipal da Saúde, começam as visitas para identificar possíveis criadouros do mosquito, que transmite dengue, zika e chikungunya. Moradores devem ficar atentos à identificação do agente, pelo crachá, e acompanhar a vistoria no imóvel.

O Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti – LIRAa – é diretriz do Ministério da Saúde e faz parte da ação Curitiba sem Mosquito, uma das metas estabelecidas pela Prefeitura, com relação ao Aedes. O LIRAa fornece mapa das áreas endêmicas de cada município e permite o planejamento de ações de combate ao mosquito. A escolha dos locais a serem visitados é feita por sorteio, dentro de metodologia aplicada em todo o País, em função da densidade populacional e do número de imóveis. O resultado é o índice de infestação do mosquito. Os agentes irão a residências, comércios e terrenos baldios.

 

Quinta-feira

FAS inaugura unidade de acolhimento

A Fundação de Ação Social (FAS) inaugurou a unidade de acolhimento institucional Solar do Idoso, que atende pessoas idosas em situação de risco social e com rompimento de vínculos familiares. O espaço fica no Boqueirão e, neste primeiro momento, tem capacidade para atender dez idosos, número que deverá dobrar nos próximos meses.

Melhorias para os táxis

O prefeito Rafael Greca acabou com a taxa de bagagem dos táxis e também com a cobrança pelo trecho de deslocamento do veículo até o embarque do passageiro. Estas e outras propostas de melhorias no serviço de táxis da cidade constam no decreto municipal nº 947/2017, assinado pelo prefeito.

A partir de agora, os táxis de Curitiba não poderão mais cobrar o excedente de bagagem. O valor atual dessa tarifa era de R$ 2,70 por passageiro que levasse mais de uma bagagem no táxi. A decisão de cobrar ou não era do taxista, mas para garantir que não haja mais essa possibilidade, a Urbs decretou o fim da taxa.  

Orçamento 2018

A Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2018, enviada à Câmara Municipal no dia 15/5, estabelece receitas totais de R$ 8,91 bilhões. Dentro dos princípios de responsabilidade fiscal e financeira, o município não deve gastar mais do que arrecada. As despesas somam os mesmos R$ 8,91 milhões. A LDO contempla ainda redução de gastos com pessoal de 3,4% em relação ao orçado no ano passado (de R$ 4,3 bilhões para R$ 4,1 bilhões). Esse valor inclui os salários, pensões e também os repasses para o Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Curitiba (IPMC).

A redução se deve, principalmente, ao corte de gastos com comissionados e funções gratificadas e à interrupção do repasse irregular de contribuição patronal para servidores já aposentados que vinha sendo feito pelo município.

Estão previstas despesas correntes, que são aquelas que mantêm o fluxo da máquina administrativa (para custeio e salários), de R$ 7,7 bilhões – um incremento de 5% em relação ao ano anterior, e que basicamente cobre a inflação no período.

A Receita Corrente Líquida prevista na LDO é de R$ 6,8 bilhões – esse é o valor das receitas correntes deduzidas as contribuições sociais dos servidores, Fundeb, entre outras transferências constitucionais, e serve de base para o cálculo dos limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Mutirões de sáude

O impacto da estratégia Saúde Já que prevê uma ação continuada para equalização dos problemas das filas nas especialidades de consultas, exames e cirurgias, já está sendo sentido. As filas foram reduzidas em 23%, em média. Em algumas modalidades os avanços foram ainda mais expressivos, como a redução de 89% na fila de ressonância magnética, 85% em radiologia e 78% para cirurgia de vasectomia.

Em radiologia ou diagnóstico por raio x havia 17.224 pessoas na fila e agora, 2.534. O tempo de espera antes da ação continuada era de 6 meses. A fila da ressonância magnética, que reunia 271 pessoas, agora tem apenas 29. A espera chegava a cinco meses antes. Na fila de vasectomia havia 776 pessoas na fila e agora há 174. A fila da espera era de seis meses.

O mutirão de pequenas cirurgias de pele tinha 4.260 pessoas na fila e agora tem 1.795, redução de 58 %. O tempo médio de espera era de 19 meses para a cirurgia. O trabalho reforçado para consultas dermatológicas reduziu a fila em 18% (de 15.810 para 12.931) e para cardiológicas, em 41% (de 6.066 para 3.607). O tempo de espera para consultas de dermatologia era, antes do Saúde Já, de dez meses e da consulta de cardiologia de dez meses. Na ortopedia a redução da fila foi de 18% (de 25.405 para 20.808). O tempo de espera anterior era de 22 meses.

 

Sexta-feira

Apresentação do Plano de Governo

O Plano de Governo de Curitiba para a gestão 2017-2020 foi apresentado no Salão de Atos do Complexo Imap Barigui. São 90 projetos com 703 produtos que serão realizados pelas secretarias, administração indireta e órgãos vinculados a administração pública municipal.

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484