Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Planejamento

Curitiba firma cooperação com missão sueca para pesquisas em mobilidade e meio ambiente

12/11/2013 18:36:00
Rádio Prefeitura
Radio Prefeitura
Curitiba firma cooperação com missão sueca para pesquisas em mobilidade

Baixe o Flash Player.

Representantes da Prefeitura de Curitiba e de instituições locais de ensino e pesquisa assinaram nesta terça-feira (12) um termo de entendimento com integrantes da Missão Real Sueca de Tecnologia, liderados pelo rei Carl XVI Gustaf. O evento, que celebra a cooperação entre instituições suecas e Curitiba, aconteceu no Palácio de Bambu, na sede da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

O termo é o primeiro passo para a cooperação entre instituições brasileiras e suecas, visando a troca de experiências e a realização de pesquisas nas áreas de mobilidade, planejamento urbano e meio ambiente. A expectativa é que essa cooperação resulte em projetos e soluções conjuntas nos próximos três anos.

“Curitiba é tida como referência em inovação, dentro e fora do Brasil, e reafirmamos  aqui o nosso compromisso com esta missão”, afirmou o prefeito Gustavo Fruet. “Estamos hoje olhando para o futuro, com ênfase em questões sociais, ambientais, tecnológicas e de mobilidade, entre outras.”

Entre as instituições representadas estavam o Royal Institute of Technology (KTH), de Estocolmo; as universidades curitibanas UTFPR, UFPR, PUCPR e UP, além da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) e do Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro (Cisb). As quatro universidades locais foram escolhidas por serem referências na área de engenharia. Também participaram 35 integrantes da Missão Real Sueca.
 
A diretora de Relações Internacionais do KTH no Brasil, Semida Silveira, falou da importância da aproximação das instituições dos dois países na troca de conhecimento e busca de soluções. “O município de Curitiba pela primeira vez está mobilizado desta forma, a partir de uma iniciativa do poder público, o que fomentou esta cooperação mútua em busca de interesses em comum”, disse a diretora.

Exemplos

O protocolo de intenções assinado nesta terça-feira representa um marco para a cidade, por apoiar-se fortemente em tecnologia e inovação com vistas à sustentabilidade. O primeiro grande projeto ao qual esse conjunto de instituições deverá se dedicar é a Linha Verde. “Desejamos soluções criativas e inovadoras que ajudem a integrar essa região de maneira definitiva à cidade, com agregação de valor ao local”, destacou Sérgio Pires. Uma das primeiras propostas, que já está sendo estudada, diz respeito à implantação de um ônibus elétrico na Linha Verde. O projeto global começará a ser desenvolvido em 2014.

Outro exemplo de como a cooperação pode ser concretizada é o projeto piloto Brazil Green Light, que já foi instalado em Curitiba e está em fase de ajustes. O projeto terá início com o teste em um semáforo e um ônibus "inteligentes", que têm o objetivo de melhorar a mobilidade, a operação e a eficiência do transporte público da cidade.

Na prática, a luz verde, que dá nome ao projeto, é a abertura do semáforo para o ônibus em tempo ideal, pelo controle do tempo de espera e da velocidade do veículo. Quando o ônibus está a cerca de 500 metros do cruzamento, o motorista recebe informações (sem fio) de tempo e tipo do semáforo (luz verde ou vermelha). O sistema a bordo calcula a melhor velocidade para o ônibus chegar ao cruzamento com o semáforo aberto. Ou seja: o semáforo apresenta a luz verde no momento em que o ônibus deve ultrapassá-lo, melhorando a fluidez do tráfego.
Passada a fase piloto, o projeto deverá ser aplicado nos eixos do transporte, nas canaletas. O recurso para a instalação virá de empresas e do governo sueco, por meio da agência Vinnova, empresa de fomento ligada à Coroa da Suécia.

Outra área de interesse é o meio ambiente. O secretário municipal de Planejamento, Fábio Scatolin, lembrou que a Suécia tem experiência em projetos voltados para a meta de “resíduo zero” – o que está afinado com a intenção de Curitiba de reduzir a produção de resíduos sólidos.

Apresentação

Depois das boas vindas do prefeito Gustavo Fruet à missão sueca, o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Sérgio Póvoa Pires, fez uma breve apresentação de Curitiba. Ele apresentou o perfil da cidade e disse que o grande desafio da administração municipal é promover a integração da capital com a região metropolitana, num processo que envolve aspectos sociais, infraestrutura urbana, transporte e desenvolvimento regional sustentável. “Por isso esse acordo que agora firmamos com a Suécia é tão importante para nós, pois envolve o desenvolvimento ancorado na ciência e na tecnologia”, afirmou.

Sérgio Pires também apresentou uma síntese dos projetos de mobilidade urbana que serão executados nos próximos anos. Ele destacou que “apesar dos enormes investimentos no metrô e em outras obras de média capacidade de transporte, o foco principal é o ser humano”. “Por isso também teremos importantes investimentos na requalificação de calçadas, em obras de acessibilidade e na implantação de 300 quilômetros de vias cicláveis até o final da gestão do prefeito Gustavo Fruet”, informou.

No final, representantes da Prefeitura responderam a perguntas dos integrantes da comitiva sueca. Um deles quis saber se existe participação da sociedade no processo de planejamento urbano. O prefeito Gustavo Fruet informou que este ano mais de 60 mil pessoas participaram de alguma forma das audiências públicas promovidas pela Prefeitura para ouvir a comunidade. “Além disso, estamos em contato permanente com a população, que nos aciona pelas redes sociais e pelo telefone 156”, afirmou o prefeito. Segundo ele, a Prefeitura está atenta às cobranças da sociedade, que ficaram claras nas manifestações ocorridas em junho em todo o Brasil.
 
O presidente do Ippuc lembrou ainda o papel do Conselho da Cidade de Curitiba (Concitiba), formado por representantes da sociedade civil organizada, e que irá colaborar também com a revisão do Plano Diretor do município.

O rei Carl XVI Gustaf quis saber qual é a preocupação da cidade com a água que corre no subsolo. Sérgio Pires informou que o município de Curitiba integra uma importante bacia hidrográfica. “Temos bastante água e um imenso desafio, que é cuidar bem desse patrimônio”, destacou. O secretário municipal do Meio Ambiente, Renato Lima, disse que o município trabalha para diminuir a poluição provocada pela ocupação humana.

Estavam também presentes no evento, o embaixador da Suécia no Brasil, Magnus Robach, o presidente da Royal Institute of Technology (KTH), Leif Valdemar Johansson, o diretor da KTH, Bjorn Nilsson, e o diretor geral da Vinnova, Agência Governamental Sueca para Sistemas de Inovação, Brogren Karlberg

Também presentes, a vice-prefeita de Curitiba, Mirian Gonçalves, o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Paulo Salamuni, o reitor da Universidade Federal do Paraná, Zaki Akel Sobrinho, o reitor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Ir. Clemente Ivo Juliatto, o reitor da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Carlos Eduardo Cantarelli, e o reitor da Universidade Positivo, José Pio Martins.

A presidente da Fundação de Ação Social, Márcia Oleskovicz Fruet, a secretária municipal de Finanças, Eleonora Fruet, e o presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Jr, também compareceram ao encontro.

Presentes

O prefeito Gustavo Fruet presenteou o rei Carl XVI Gustaf com obras de dois artistas paranaenses: Poty Lazarotto e Rogério Dias.

 

 

 

Leia Mais
Nenhuma notícia associada.

Leia mais notícias sobre  Administração e Recursos Humanos

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484