Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Jardim de esculturas

Criação do Memorial Paranista é apoiada pelo Governo do Estado

16/01/2018 17:34:00

O Governo do Estado vai unir esforços com o município na homenagem ao escultor paranaense João Turin feita no projeto do futuro Memorial Paranista e do jardim de esculturas do artista em área do Parque São Lourenço. O anúncio foi feito nesta terça-feira (16/1) em um encontro do secretário de Estado da Cultura do Paraná, João Luiz Fiani, com o prefeito Rafael Greca.

“O secretário Fiani será um colaborador da ideia de criar um ‘pantheon’ dos artistas paranaenses, com a valorização em escala monumental da obra do nosso maior escultor modernista, já premiado pelo Salão Nacional de Belas Artes em 1920”, disse o prefeito.

O decreto 2218, que destina a área da unidade de conservação para o projeto, foi assinado em dezembro. O projeto do local será feito pelo Ippuc e pela Fundação Cultural de Curitiba. A previsão de implantação é entre 2019 e 2020.

“A ideia é que ao longo dos próximos três anos possamos reproduzir toda a obra de João Turin”, contou o prefeito, na ocasião. As peças em “escala grandiosa” terão tamanho 2,5 vezes maior que uma pessoa adulta. Elas formarão o “maior jardim de esculturas do país”, de acordo com Greca. No total, serão aproximadamente 78 peças à disposição do público.

A partir da assinatura do documento, o projeto começa a ser elaborado com a supervisão do prefeito e de Samuel Lago, detentor dos direitos do acervo de Turin.

Educação

Durante a reunião, o prefeito indicou também a participação do Teatro Lala Schneider, de Fiani, no programa Linhas do Conhecimento, da Secretaria Municipal de Educação, neste ano letivo. “A peça A Cigarra e a Formiga, baseada na fábula de Esopo, será encenada nas dez regionais da cidade”, contou Greca.  

Comemoração

Outro anúncio da visita ficou por conta da estreia da peça Boca Maldita nos 325 anos de Curitiba, também no Teatro Lala Schneider. “Será sobre os tipos populares da cidade, inspirada em um livro que escrevi em 1975, chamado Cada Um Cai do Bonde Como Pode, ilustrado pelo artista Jair Mendes”, destacou o prefeito.

Na obra, publicada pela Fundação Cultural de Curitiba, eram retratados os tipos populares da Curitiba do início do século passado, como Gilda, Pé Espalhado, Mulher da Cobra, entre outros.

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484