Registrar
Acesso à Informação
Pesquisar
Ter, 16/09/14
Tempo Hoje
maxima minima
26º
16º
Prefeitura Municipal de Curitiba

Igualdade

Conferência da igualdade racial defende mais inclusão

10/08/2013 15:50:00
  • Compartilhe

As dificuldades enfrentadas pelas comunidades negras e a importância de políticas públicas de inclusão e equidade foram a tônica da primeira Conferência Regional de Promoção da Igualdade Racial, realizada neste sábado, no Salão de Atos do Parque Barigui. O encontro, que reuniu representantes dos municípios da Região Metropolitana de Curitiba e Litoral, foi uma preparação para as Conferências estadual e nacional que serão realizadas até o fim deste ano.

“Este é um momento importante para que possamos dar um passo à frente na questão da igualdade, do respeito e abertura às demandas de todas as etnias”, afirmou, na abertura do encontro, o secretário municipal de Relações com a Comunidade, Caíque Ferrante. “Precisamos estar atentos para que as ações e políticas propostas estejam de acordo com  anseios da comunidade para colocar fim à desigualdade”, afirmou.

Coordenador da Conferência, o advogado André Luiz Nunes da Silva, lembrou que a igualdade é uma questão de direitos humanos que exige o envolvimento de comunidade e poder público no desenvolvimento de políticas que mudem o quadro atual, reduzindo a violência e ampliando as oportunidades de participação e inclusão das comunidades negras.

A desigualdade, segundo participantes do encontro, é visível no dia a dia das pessoas. A morte de um líder religioso de comunidades negras não tem, por exemplo, a mesma repercussão que a morte de líderes religiosos de outras etnias. Outro ponto, bastante discutido no encontro, foram os índices de violência, desemprego e dificuldade de acesso à educação, maiores entre os afrodescendentes.

Marcilene Garcia de Souza, mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Paraná e coordenadora da Secretaria Municipal da Promoção da Igualdade Racial de São Paulo, defendeu a tese de que é preciso atuar de forma estrutural no combate ao racismo e às desigualdades raciais. Marcilene, que também destacou a importância de a maior cidade da América Latina contar com uma secretaria como esta, afirma que é preciso fazer uma escuta mais seleta, ouvir os autores dessas desigualdades para que se construa um diálogo mais saudável, em que toda a comunidade é ouvida.

Da conferência regional participaram representantes dos 29 municípios da região metropolitana e dos sete municípios do litoral – Pontal, Matinhos, Paranaguá, Guaratuba, Antonina, Morretes e Guaraqueçaba, além de representantes do governo estadual, da sociedade civil organizada, de organizações não-governamentais e outros órgãos e entidades ligadas ao tema.

Os quatro eixos temáticos da conferência foram estratégias para o desenvolvimento e o enfrentamento ao racismo; políticas de igualdade racial no Brasil: avanços e desafios; arranjos institucionais para assegurar a sustentabilidade das políticas de igualdade racial: Sistema Nacional de Políticas e Igualdade Racial (Sinapir); e a participação política e controle social: igualdade racial nos espaços de decisão e mecanismos de participação da sociedade civil no monitoramento das políticas de igualdade racial.

O enfoque regional para esta conferência foi uma determinação da comissão organizadora da 3ª. Conferência Estadual de Promoção da Igualdade Racial, da qual é integrante a Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos.

  • Compartilhe