Registrar
Lei de Acesso à Informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Linha de crédito

Caixa estuda financiar ideias dos empreendedores do Vale do Pinhão

16/05/2017 16:09:00

A Caixa Econômica Federal poderá criar uma linha de crédito para financiar os empreendedores do Vale do Pinhão. A intenção foi manifestada ao prefeito Rafael Greca pelo superintendente regional do banco, Renato Scalabrin, em reunião, nesta terça-feira (16/5), no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).
“A ideia é que a Caixa seja o grande agente financeiro da iniciativa privada, dos empreendedores e investidores deste projeto que se apresenta como inovador e que vai trazer um novo momento para Curitiba”, disse Scalabrin.
O superintendente da Caixa sugeriu que o projeto seja apresentado ao Ministério das Cidades e ao comando nacional da instituição financeira para dar continuidade a este processo. Isso deverá ocorrer no fim de maio com a ida do prefeito Rafael Greca a Brasília, onde cumprirá agenda de interesse de Curitiba.  

Com a Caixa o prefeito deverá tratar também do andamento de outros projetos de infraestrutura viária com financiamento do banco, como o do binário Germando Mayer/Camões, e de recursos para a área da saúde.

“Poucas coisas no Brasil têm apelo para a mocidade como o Vale do Pinhão. Tem que agregar isso a uma linha de financiamento”, disse Greca.

Acompanharam o superintendente da Caixa na reunião com o prefeito os integrantes da equipe da direção regional do banco Maria Célia Rossato, Hermínio Basso, Sérgio Ghizzo, Célio Izidoro. Também participou o presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, Frederico Lacerda.

As reuniões do prefeito no gabinete do Ippuc tiveram sequência com os temas referentes à Lei de Zoneamento, regularização fundiária e a uma proposta apresentada pelo deputado Rasca Rodrigues, de instalação de bancos em pontos de ônibus da cidade.
Seminário Lei de Zoneamento
Recebidos pelo prefeito, os diretores da Associação Comercial do Paraná (ACP) Jean Michel Galiano e Airton Hack solicitaram o agendamento de um seminário para a apresentação da Nova Lei de Zoneamento, que está em fase de discussão.
“A ACP tem uma cadeira dentro do Concitiba e acompanhamos toda a discussão relativo ao Plano Diretor”, disse Galiano.

Segundo o representante da Associação Comercial, a entidade tem participado das discussões com Urbanismo, a Secretaria de Governo e o Ippuc. “Apoiamos este trabalho e queremos um seminário para analisar e divulgar o processo.”

O prefeito disse que os debates devem seguir neste mês e em junho. Ele determinou que seja agendada a apresentação para a ACP e demais entidades de classe, assim que o processo for finalizado.

Pontos de ônibus
O deputado estadual, Raska Rodrigues, entregou ao prefeito um projeto para implantação de assentos em pontos de ônibus de Curitiba.

A solicitação tem por base um levantamento fotográfico encomendado pelo parlamentar e feito em todas as regionais de Curitiba, que aponta que várias paradas de coletivos contam com bancos improvisados pelos usuários do transporte.

Greca entregou a proposta do deputado ao Ippuc, que já conta com uma série de projetos que podem ser adequados à iniciativa.

Regularização fundiária

A regularização fundiária também foi tema de reunião do prefeito, nesta terça-feira, no Ippuc.  André Luiz Cavalcanti de Albuquerque, representante da empresa Terra Nova Regularizações Fundiárias, instituição que faz o papel de “regularizadora social”, entregou ao prefeito uma proposta de estudo para uma parceria junto a assentamentos informais na cidade.

A empresa atua há 20 anos com regularização fundiária na homologação de acordos judiciais entre os proprietários e os moradores, tanto de áreas privadas como públicas. “Solicitamos que a Prefeitura chame as empresas que têm o viés da regularização fundiária para que sejam parceiras na regularização de áreas públicas e privadas”, disse o representante da empresa.

A proposta de que a Prefeitura elabore um edital de convocação a empresas de regularização fundiária será encaminhada ao procurador da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) para ser estudada em conjunto com a Procuradoria Geral do Município.

De acordo com Albuquerque, dados de 2010 apontavam que havia cerca de 30 mil famílias morando em áreas públicas em Curitiba. “São ativos mortos que podem retornar aos cofres públicos da ordem de R$ 300 milhões com a regularização dessas áreas. O que buscamos é uma parceria sem custo para o governo municipal”, disse.

Participaram da reunião o presidente da Cohab, José Lupion Neto, acompanhado das técnicas Eliane Mazzucco Gioppo e Melissa Kosikowski.

Educação ambiental
O curitibano Diego Saldanha, que por iniciativa própria desenvolve uma ação de despoluição do Rio Atuba, foi recebido pelo prefeito no gabinete de trabalho do Ippuc.
“Ele cuida do Rio Atuba e dá aulas de reciclagens a crianças. É um defensor do rio”, disse o prefeito.
Desde o início do projeto, em 20 de janeiro, até agora, Saldanha diz ter retirado uma tonelada de materiais recicláveis do leito do rio na região da fronteira entre os municípios de Curitiba e Colombo. O material jogado no rio é retido em “ecobarreiras” montadas por Saldanha com galões de água e redes de proteção.

A convite de escolas municipais da capital e da cidade vizinha, ele também ensina crianças a preservar a natureza. “Tomei esta atitude porque achei que deveria contribuir com o meio ambiente”, contou.

 

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484