Registrar
Acesso à informação
Prefeitura Municipal de Curitiba

Fórum

A cidade é boa para o turismo se for também para os moradores

29/11/2018 14:03:00

“Uma cidade só é boa para se visitar quando é boa também para seus moradores”, defendeu o prefeito Rafael Greca ao participar, nesta quinta-feira (29/11), da 1ª edição do Fórum Mitos & Fatos - O Paraná do Futuro. O evento, promovido pelo Grupo RIC/Rádio Jovem Pan, foi realizado no campus da Indústria, na Fiep, no Jardim Botânico. Greca participou de um painel sobre turismo no Paraná com ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, o presidente da Paraná Turismo, Jacó Gimennes, e o diretor comercial da Serra Verde Express, Adonai Aires de Arruda Filho.

Com o tema “Turismo, o Paraná para o Brasil e para o mundo”, o painel debateu os principais desafios para o Estado se tornar uma potência na área. Para Greca, o Paraná tem várias atrações que precisam ser exploradas turisticamente. “Nós temos o litoral e a serra mais linda, temos a cidade mais inteligente do País com o mais lindo Natal, temos os campos mais verdes e férteis, para o turismo do agronegócio e as cataratas do Iguaçu”, disse. “Temos tudo para sermos a mais bela, rica e mais visitada das províncias do Brasil”, completou o prefeito.

Greca ressaltou que o turismo precisa ser tratado como estratégia de governo, com um setor indutor de geração de emprego e renda. “Precisamos, por exemplo, que o governo baixe os 25% ICMS do querosene de avião para que mais gente venha para o Paraná e Foz do Iguaçu”, defendeu.

O prefeito lembrou que nos dois anos dessa gestão houve a retomada de atenção ao turismo, que recebe R$ 6 milhões por ano. Ele citou a redução 5% para 2% a alíquota do Imposto Sobre Serviço (ISS) que incide sobre feiras e congressos, resgate dos eventos de Natal, que são um dos principais indutores de turismo no fim do ano na capital, e o programa Curitiba Mais, com ações contínuas de coordenação, articulação ou apoio técnico objetivo de atrair mais eventos e turistas.

A promoção do turismo, no entanto, passa também por outras áreas, como investimentos em segurança. “Uma turista japonesa ser assassinada na porta de um hotel no Rio tem um efeito devastador sobre o turismo. Por isso que é importante que as cidades sejam, antes de mais nada, boas para seus moradores, com boa infraestrutura, segurança e soluções inteligentes”, disse.

Aumentar o orçamento para o turismo e aproveitar os recursos de forma inteligente são hoje dois dos principais desafios do setor, na avaliação do ministro Vinicius Lummertz. “Hoje o orçamento do turismo é o menor da União e é dedicado principalmente a obras. Faltam recursos para promoção, formação de parcerias e pacotes”, afirmou o ministro.  

Para Jacó Gimennes, da Paraná Turismo, o setor tem que se inspirar no agronegócio estadual, que soube se profissionalizar e internacionalizar. Adonai Aires de Arruda Filho, do grupo Serra Verde Express, defende que é preciso ter iniciativa para fazer parcerias e roteiros e investir em divulgação. “Hoje, por exemplo, Curitiba já é a segunda cidade mais visitada do Sul, só perde para Gramado e já tem o maior Natal do Brasil”, disse.

Natal

Somente no ano passado 300 mil pessoas viram o Natal de Curitiba e movimentaram R$ 53 milhões na economia da capital. A expectativa é bater mais um recorde nesse ano, de acordo com Greca, com mais de 70 atrações natalinas programadas.

“Viabilizamos o Natal por meio de parcerias com a iniciativa privada. Hoje temos 15% do Natal bancado por Curitiba e 85% por empresas”, disse.  Entre os espetáculos inéditos estão a roda gigante e Vila de Natal na Santos Andrade, parada no Batel, árvore de Natal com 23 metros no Barigui (e 18 grandes árvores espalhadas pela cidade), além de toda programação especial dos centros de compras. Além disso, há espetáculos em todas as dez regionais, com autos, corais e apresentações.

Endereço
Av. Cândido de Abreu, 817 - Centro Cívico
CEP: 80.530-908 • Fone: (41) 3350-8484