Registrar
Acesso à Informação
Pesquisar
Qua, 17/09/14
Tempo Hoje
maxima minima
26º
16º
Prefeitura Municipal de Curitiba

Região Metropolitana

 

metropolitana

 

Nos últimos 30 anos, Curitiba esteve voltada para o seu planejamento urbano. Hoje, enquanto outras cidades se preocupam em estruturar seus planos diretores, a capital do Paraná avança no sentido de estender seus serviços e soluções à sua Região Metropolitana. É assim com o transporte coletivo, que já chega a 13 cidades vizinhas, e com a coleta seletiva de lixo, já adotada por 14 prefeituras.

Curitiba tem seu território de 432 km² quase totalmente ocupado, o que leva a Prefeitura a planejar e implantar ações sob um enfoque metropolitano, com o objetivo de manter e ampliar o padrão de qualidade de vida já conquistado.

Formada por 26 municípios, incluindo a capital, com uma população de 3.261.168 habitantes (estimativa IBGE/2006), a Região Metropolitana de Curitiba experimentou uma taxa de crescimento de 3,4% de 2000 a 2006 (4,6% sem contar Curitiba). Seu PIB em 2003, segundo o IBGE, foi de R$ 32,7 bilhões, sinalizando o maior ciclo de crescimento de sua história.

Curitiba consolida sua posição de centro de atração e irradiação de tecnologia de vanguarda, ao mesmo tempo que descentraliza os investimentos. Prova disso é que indústrias de expressão na geração de empregos estão localizadas em outros municípios: São José dos Pinhais é sede da Renault e da Audi/Volks, e Fazenda Rio Grande abriga a Electrolux.

A Secretaria Especial de Assuntos Metropolitanos faz o elo entre Curitiba e as outras 25 administrações, fornecendo assessoria aos municípios. Os vizinhos, até agora, praticavam políticas isoladas, embora muitos de seus problemas sejam comuns e dependam de ações conjuntas.

A integração metropolitana retoma uma tradição curitibana de antecipar soluções a problemas ambientais e urbanos, como nas décadas de 70 e 80. Naquele período, marcado por índices de expansão demográfica de até 5,7% ao ano, a capital consolidou-se como referência mundial em infra-estrutura urbana, em transporte coletivo, em cuidados ambientais e em atendimento social.

Segundo o IBGE, a taxa anual de crescimento da Região Metropolitana é de 3,02 % - superior, portanto, à média de 1,53% ao ano verificada nos demais centros urbanos do País.