Álbum de fotografias

Edifício que abrigou o Ginásio Paranaense entre 1904 e 1950.
Perspectiva da nova sede do Colégio Estadual do Paraná projetado para a Praça Santos Andrade, que não foi construída.
Perspectiva do conjunto arquitetônico do Colégio Estadual do Paraná.
Colégio Estadual do Paraná visto da Avenida João Gualberto, em 1950. A fotografia pertence ao Álbum de Inauguração da escola.
Fachada frontal do Colégio Estadual do Paraná. A fotografia pertence ao Álbum de Inauguração da escola.
Detalhe do acesso principal do Colégio Estadual do Paraná. A fotografia pertence ao Álbum de Inauguração da escola.
Pátio interno do Colégio Estadual do Paraná. A fotografia pertence ao Álbum de Inauguração da escola.
Ginásio de Esportes do Colégio Estadual do Paraná. A fotografia pertence ao Álbum de Inauguração da escola.
Vista da piscina olímpica do Colégio Estadual do Paraná. A fotografia pertence ao Álbum de Inauguração da escola.
Vista aérea do conjunto arquitetônico do Colégio Estadual do Paraná, na década de 1960.

Colégio Estadual do Paraná

O Colégio Estadual é a escola mais antiga do Paraná, datada de 1846. Ao longo desta longa trajetória, teve várias denominações e algumas sedes. Na década de 1940, as instalações da Rua Ébano Pereira estavam acanhadas, devido ao grande número de alunos. Inicialmente, foi cogitada uma nova sede na Praça Santos Andrade, onde hoje encontra-se o Teatro Guaíra. A pedra fundamental da obra chegou a ser assentada, mas ela não foi iniciada uma vez que o terreno não comportava as instalações esportivas.

Outra área foi escolhida, na Avenida João Gualberto ao lado do Passeio Público, com 43.137,63m² de superfície. A Companhia Construtora Nacional ficou responsável pela obra e o novo projeto, concebido pelo arquiteto Francisco Basile, contou com programa arquitetônico mais completo que o anterior: edifício principal, ginásio de esportes, piscina olímpica, piscina de aprendizagem, campo de esportes e casa do zelador.

A construção, iniciada em 1944, foi concluída seis anos depois, demora justificada pela dificuldade financeira, falta de mão-de-obra qualificada e escassez de material construtivo. A cerimônia de inauguração, em 29 de março de 1950, dia do aniversário de Curitiba, contou com a presença do então Presidente da República, Eurico Gaspar Dutra, do Ministro da Educação, Clemente Mariani, do então Governador do Paraná, Moysés Lupion, e de secretários estaduais, entre os quais Erasmo Pilotto, da Educação e da Cultura.

A grandiosidade da obra pode ser percebida sob vários ângulos: são 20.000m² de área construída, custo de Cr$ 48.653.925,10; 56 salas de aula (incluindo laboratórios e anfiteatros); capacidade para atender 1.950 alunos por turno; salão nobre com 317,88m²; auditório para 900 pessoas; biblioteca de 383,76 m²; sete salas de desenho, sala de música e quatro de trabalhos manuais.

Até hoje o Colégio Estadual do Paraná mantém a posição de maior e mais importante escola pública do Paraná. É tombado pelo Patrimônio Estadual desde 1994 e está classificado como Unidade de Interesse de Preservação (UIP) do município.